Comercialização da Madeira


Apás a decadência da cultura da laranja, motivada pela grande baixa de preços na Inglaterra e pela doença que, por sua vez, atacou as árvores nos pomares, a freguesia passou a dedicar-se à comercialização da madeira. A lenha era muito utilizada pela população nos seus fornos domésticos. Então, muitos pomares foram convertidos em matas de eucaliptos, de acácias e de faias para venda das madeiras. Grande parte destas era cortada em estaleiros situados nas próprias matas, com serras de braçal, e preparada para o uso em moradias, para mobiliário, etc... Outra parte era cortada em "achas", sendo transportada para a Cidade em carros de bois e ali era trocada por géneros alimentícios, como milho, batata se feijão.(Terra Chã - Roteiro cultural, 1999)