Histria


A Terra Chã, uma das mais novas freguesias da Ilha Terceira, consegue reunir uma série de razões para encarar o futuro com optimismo. Do passado retira a exemplar estrutura rural que a tradição pastoril consagra; ao futuro oferece a confortável proximidade urbana, a limpeza dos seus arruamentos, largos e bem desenhados, a possibilidade de expansão e o enquadramento paisagístico. Ligeiramente retirada do mar (o que é raro no povoamento dos Açores), fica na periferia das zonas de interior, próxima da cidade e próxima das matas e interiores, com vistas amenas, de altitude média, sobre um poente que dá à Terceira uma simpática situação e vizinhança do “ coração” do arquipélago, o conjunto Pico-S.Jorge-Faial. Faz parte da noção de arquipélago essa vizinhança e esse recorte de S.Jorge e Pico nos horizontes marítimos de Terra Chã. Os de terra – são a mata, a Serra (Santa Bárbara), os verdes feitos de vários verdes e castanhos que sobem a encosta. Com alguma boa vontade, num simpático exagero desculpável, se lhe chama a Sintra Terceirense.

(Terra Chã - Roteiro cultural, 1999)